3061 8769 |  cibio@fm.usp.br
 

CIBio - Apresentação

Todos os projetos que envolvam trabalho com Organismos Geneticamente Modificados (OGM), em qualquer uma das etapas do seu desenvolvimento, devem ser submetidos à Comissão Interna de Biossegurança (CIBio) do local onde serão realizados os procedimentos. Essa submissão é uma exigência da Comissão Técnica Nacional em Biossegurança (CTNBio).

Escolha a CIBio do local onde será desenvolvido seu projeto

CIBio Biotério FMUSP
  • Laboratório de Manutenção de Animais do Biotério FMUSP

  • CIBio Departamento de Radiologia e Oncologia
  • Centro de Investigação Translacional em Oncologia
  • Centro de Medicina Nuclear
  • Pesquisa Clínica

  • CIBio em OGMs do HCFMUSP (CQB 0217/06)
  • Centro de Pesquisa Clínica Unidade 2 do Instituto Central do HCFMUSP
  • Centro de Pesquisa Clínica Unidade 2 do Instituto Central do HCFMUSP
    No Centro de Pesquisas Clínicas do IC-HCFMUSP Unidade 2, as atividades com OGM ocorrerão nas seguintes instalações:
    1) Farmácia: sala medindo 12,72m2 (5,30m x 2,40m x 2,60m), com uma bancada, 1 pia, 2 geladeiras, 1 freezer -20°C.
    2) Sala de dispensação de medicamentos: salas medindo 14,31m2 (5,30m x 2,70m x 2,60m), com 1 bancada, 1 pia, 1 mesa 1 maca
    São utilizadas 10 salas
  • Centro de Pesquisas Clínicas do Instituto da Criança do HCFMUSP (Farmácia e sala de aplicação)
  • Centro de Pesquisas Clínicas do Instituto da Criança do HCFMUSP (Farmácia e sala de aplicação)
    A sala de farmácia localizada no Centro de Pesquisa Clínica do Instituto da Criança (ICr), andar P1, tem acesso restrito aos funcionários do setor, permanecendo trancada. Possui temperatura controlada com ar condicionado, bancada para preparação de medicamentos e OGM, armários com chave e termômetro acoplados, câmara de refrigeração e geladeira, além de material de EPI para manipulação dos mesmos. A temperatura da sala é mensurada diariamente e o ar condicionado está ligado na tomada de emergência, assim como os demais equipamentos, para ser acionado gerador em caso de queda de energia.
  • Divisão de Experimentação do Instituto do Coração (InCor) - Sala OGM
  • Divisão de Experimentação do Instituto do Coração (InCor) - Sala OGM
    A sala está localizada na Divisão de Experimentação do Instituto do Coração - HCFMUSP, bloco 1, Subsolo. O acesso ao local é medicante controle biométrico, sendo esta uma medida de biossegurança já que evita que pessoas que não tenham relação com a pesquisa adentre nas salas de experimentação.
    A sala destinada à munipulação de OGMs/AnGM tem 2,51 m².
    Maiores detalhes relacionados aos laboratórios, biotério e demais salas da Divisão de Experimentação, bem como da sala destinada à manipulação de OGM/AnGM estão nas plantas baixas em anexo.
  • Laboratório de Biologia Cardiovascular Translacional - LIM64 -Sala de cultura
  • Laboratório de Biologia Cardiovascular Translacional - LIM64 -Sala de cultura
    O Laboratório de Biologia Cardiovascular Translacional LIM64 no Instituto do Coração - HCFMUSP, está localizado no nono andar no bloco 2(Laboratório de Biologia Vascular). Acesso para esta área é restrita e somente pessoas autorizadas são permitidas de entrar. Autorização para trabalhar na área necessita de treinamento e conhecimento dos manuais e protocolos utilizados na área. Sinalização e procedimentos são fixados na porta de entrada. Em todas as áreas, as bancadas são impermeáveis a água e são resistentes a ácidos, álcalis, solventes e calor moderado e são facilmente acessadas para limpeza. As superfícies de trabalho são descontaminadas com solução de hipoclorito antes e depois de realização de procedimentos. Os OGMs são manipulados em cabines de segurança biológicas, tipo II, Classe A, que são irradias com luz UV antes e após os procedimentos.
  • Laboratório de Biotecnologia da CIBio em OGMs do HCFMUSP
  • Laboratório de Biotecnologia da CIBio em OGMs do HCFMUSP
    A unidade foi projetada de acordo com as Resoluções da CTNBio, Manual de Projetos Físicos de Laboratórios de Saúde Pública e NR32 e demais orientações relacionadas a biossegurança em laboratórios de pesquisa. A unidade situa-se dentro do prédio I do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo – IMT FMUSP.As instalações deste laboratório estão isoladas das demais dependências do IMT. Ao abrir a porta há uma antessala, que será utilizada para a paramentação e desparamentação dos usuários.
    ÁREA 1: Antesssala
    O piso e parede foram confeccionados de material não poroso, não apresenta rachadura nem reentrâncias.A área de paramentação contém divisórias para a guarda de equipamentos de proteção individual descartáveis que serão utilizados para a paramentação.Há neste local também, lixeira com pedal, devidamente sinalizada, para o descarte de EPIs utilizados na sala de experimentação.A sala dispõe de sinalização de orientação para a paramentação.A sala também dispõe de sinalização de orientação para a desparamentação.Além disso, a antessala é equipada com pia exclusiva para a higienização das mãos. A orientação é de que as mãos sejam higienizadas antes da paramentação e após a desparamentação.
  • Laboratório de Genética e Cardiologia Molecular - LIM 13
  • Laboratório de Genética e Cardiologia Molecular - LIM 13
    O acesso à sala de manipulação de OGMs só é permitido ao usuário devidamente treinado. O treinamento consiste em: participação em cursos de Biossegurança (online ou presencial), leitura do manual de Biossegurança disponível no site do laboratório e acompanham de um usuário mais experiente por um determinado período de tempo.
    Na sala de cultura de células (sala número 21) não OGMs também são manipulados, mas há um fluxo laminar exclusivo para a manipulação de OGMs. Além de um fluxo laminar exclusivo, os equipamentos (pipetadores automáticos, por exemplo) e as lixeiras para descarte dos OGMs são exclusivos e separados dos demais.
    Os manuais de biossegurança e a legislação a ser consultada ficam na antessala anexa à sala de cultura de células. Alguns procedimentos operacionais padrões ficam também nessa antessala e outros estão afixados nas paredes da sala de cultura de células, próximos aos equipamentos e à área de manipulação de OGMs.
  • Laboratório de Imunologia do Instituto do Coração (INCOR) - Setor Biotério (IMT)
  • Laboratório de Imunologia do Instituto do Coração (INCOR) - Setor Biotério (IMT)
    Os animais transgênicos eram mantidos e manipulados no Biotério de Experimentação do IMTSP que se destina prioritariamente à experimentação animal, o mesmo está localizado no quinto pavimento do prédio II do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo em uma área construída de aproximadamente 650 m².
    Utilizamos a área para animais Specific Pathogen Free - SPF, camundongos, com condições sanitárias definidas.
    A área SPF, possui 3 salas para manutenção (animais mantidos em estantes e racks ventiladas), 3 salas de manipulação, todas equipadas com cabines de segurança biológica. Para a manutenção dos animais transgênicos, temos uma sala (classe de risco II) contendo racks ventilados exclusivos para estes camundongos. A entrada e saída é diferenciada, permitindo um fluxo unidirecional.
    O Biotério possui sistema de exaustão e insuflação do ar para manter as salas de animais na temperatura ideal de 22 ± 2 °C.
    Possui uma área de lavagem comum aos dois ambientes com autoclave dupla porta, tanques para lavagem de material, máquina de lavar e secar para higienização de uniformes. Também possuímos uma sala com nível de biossegurança classe II para a manipulação das células e demais materiais obtidos dos animais (sangue, soro e tecidos).

  • Laboratório de Imunologia do Instituto do Coração (INCOR) - Setor Vacinas
  • Laboratório de Imunologia do Instituto do Coração (INCOR) - Setor Vacinas
    O Laboratório de Imunologia está localizado no 9º andar do bloco II do Instituto do Coração, para o acesso a este laboratório é necessária a identificação na portaria principal, posteriormente o acesso dos pesquisadores é registrado por meio eletrônico na entrada do laboratório, e as atividades são monitoradas por meio de circuito interno de vigilância.
    O acesso ao laboratório se dá pela porta principal, e para entrar na área de manipulação existem mais três portas: a primeira de entrada do setor vacina, a segunda interna, e a terceira porta (entrada da sala de bactérias) que ocorre a manipulação de OGMs e de bactérias patogênicas. Todas as portas de acesso são identificadas com o símbolo de risco biológico. O acesso a área de manipulação de OGMs e bactérias patogênicas é restrito a pessoas previamente treinadas
    As áreas de rotina com OGMs estão devidamente identificadas no acesso. A sala de manipulação possui uma capela de segurança biológica classe II, com selo de vistoria afixado e no prazo de validade.
    Além de OGMs, em uma sala anexa com uma cabine biológica própria, são manipuladas as bactérias patogênicas Streptococcus pyogenes.
    A desinfecção do material a ser descartado é feita primeiramente com hipoclorito e posterior autoclavagem, em equipamento restrito para este fim. O material é descartado como lixo hospitalar conforme as normas da instituição.
    Os documentos relativos aos procedimentos operacionais, legislação e biossegurança encontram -se disponíveis para consulta no setor Vacina, próxima à sala de manipulação de OGMs e todos os membros do laboratório recebem treinamentos específicos que são administrados pela gestão de qualidade.
  • Laboratório de Investigação em Neurologia - LIM 15-Sala de cultura
  • Laboratório de Investigação em Neurologia - LIM 15-Sala de cultura
    Sala de cultura, com 8 m2, com acesso somente para pessoas treinadas. Há manipulação de não OGMs no mesmo local. O acesso é restrito a pessoas autorizadas, com utilização de EPIs. OGMs são manipulados em áreas sinalizadas com o símbolo universal de risco biológico.
  • Laboratório de Nefrologia Celular, Genética e Molecular - LIM 29 - Sala de cirurgia e biotério
  • Laboratório de Nefrologia Celular, Genética e Molecular - LIM 29 - Sala de cirurgia e biotério
    Biotério: Os camundongos geneticamente modificados NB1 são alocados em microisoladores posicionados em racks ventiladas no biotério do LIM29. Esse local é de fácil limpeza e descontaminação, com áreas sinalizadas com símbolo universal de risco biológico, com acesso restrito à equipe técnica e pessoas autorizadas. Os acidentes são evitados pela boa prática laboratorial, através da realização de treinamentos periódicos, uso adequado de EPIs e descarte adequado de carcaças e materiais utilizados em experimentação animal. Em caso de acidentes é necessário avisar imediatamente a CIBio.
    Sala de cirurgia: Fragmentos de tecidos, fluídos, de camundongos geneticamente modificados NB1 dão manipulados em sala que contém acesso restrito, áreas e equipamentos sinalizados com o símbolo de risco biológico.

    Todas as atividades executadas nestas dependências são registradas em caderno.
    Há relação de pessoas autorizadas a entrar nas dependências do laboratório em nossa documentação;
  • Laboratório de Soroepidemiologia e Imunobiologia Celular do IMT - Sala de cultura
  • Laboratório de Soroepidemiologia e Imunobiologia Celular do IMT - Sala de cultura
    O acesso ao laboratório se dá por uma única porta e é permitido somente aos usuários cadastrados. A abertura da porta ocorre por reconhecimento digital ou pelo uso de chaves. A utilização da instalação é permitida somente para os que receberam treinamento em Biossegurança devidamente certificado pelo Instituto de Medicina Tropical. Para a entrada na sala de nível de biossegurança 2, é necessário realizar proceder com esquema sequencial para paramentação na antessala que possui cortina de vento.
  • LIM/58 – Laboratório de Ginecologia Estrutural e Molecular
  • LIM/58 – Laboratório de Ginecologia Estrutural e Molecular
    Faculdade de Medicina da USP, 4º andar, sala 4119

    - SALA DE CULTURA, INCLUINDO SALA DE ESTUFA: 3,385m x 5,750m

    - ANTESSALA DA SALA DE CULTURA (LOCAL PARA PARAMENTAÇÃO): 3,5m x 2,150m

    CIBio IMT
  • Laboratório de OGM do IMT

  • Comissão Interna de Biossegurança
      3061 8769   cibio@fm.usp.br

    Copyright © 2009 DTAPEPI - Serviço de Apoio à Pesquisa Pré-Clínica. Todos os direitos reservados.